quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

"Eu, porém, vos digo" e o Divórcio


“Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio. Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério” (Mt 5:31,32). Alguns fariseus, os contemporâneos a Cristo e os hodiernos, perguntam: “Por que mandou, então, Moisés dar carta de divórcio e repudiar?” (Mt 19:7). Em Deuteronômio 24:1 encontramos o texto para o qual esses religiosos estão apontando. “Se um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela não for agradável aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se ele lhe lavrar um termo de divórcio, e lho der na mão, e a despedir de casa”. Note os “se” contidos nos três primeiros versinhos deste capítulo. É baseado nos “se” que os fariseus afirmam que “Moisés mandou dar carta de divórcio”! Quanta deturpação, não acha? Não obstante, o Mestre divino pacientemente conversa com aqueles homens, respondendo sua pergunta propositalmente mal formulada: “Por causa da dureza do vosso coração é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher; entretanto, não foi assim desde o princípio. Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério [e o que casar com a repudiada comete adultério]” (Mt 19:8,9).

Note que, uma vez mais, o “Eu, porém, vos digo” não é dirigido ao Antigo Testamento, mas a interpretação errada que estavam fazendo dele! Jesus enfatiza que Moisés apenas tolerou ou “permitiu” e chama a atenção de Seus inquiridores para o AT novamente ao mencionar que “não foi assim desde o princípio”! A fé no e a submissão de Cristo ao AT é algo exemplar. “Como foi no princípio, deveria continuar sendo hoje”. Ou seja, o próprio AT foi o manual de princípio de Jesus Cristo! E neste manual o princípio para o matrimônio é a vitaliciedade da união efetuada por Deus (cf. Gn 2:24 e Mt 19:6).

No entanto, há um princípio para o divórcio no AT repetido pelo JAVÉ encarnado no NT. Se for “achado coisa indecente nela” (Dt 24:1) ou nele, ou seja, “em caso de relações sexuais ilícitas” (Mt 5:32), Deus tolera ou permite o divórcio. A abrangência desse princípio é do tamanho do alcance do sétimo mandamento da Lei eterna: “[Adultério] no hebraico ni'uf, no grego moijéia. Ambas as línguas descrevem a relação sexual de uma pessoa casada com outra que não é seu cônjuge. Segundo a lei levítica, tal pecado devia ser castigado com a morte, veja Levítico 20:10. Agora, no sétimo Mandamento, é como se o Senhor desejasse incluir a impureza sexual de qualquer tipo: traição, fornicação no sentido de relação pré-marital, incesto, homossexualismo, pedofilia, zoofilia (e o que mais satanás e   o pecador sem Deus puderem inventar, como a violência e o abuso sexuais), tanto em atos    quanto em pensamentos! [cf. Dt 22:26]” (Perguntas&Respostas, v. 3, p. 11).


Portanto, a Palavra de Deus permanece inalterada nesse tema também. A Palavra de Deus é uma só e é atemporal; independente dos elementos apóstatas presentes nas culturas humanas espalhadas pela face da Terra, independente do tempo! Mesmo antes da existência do matrimônio, o raciocínio divino, que é o princípio eterno por trás de todos os mandamentos, já preexistia, legislava e permeava todo o universo, desde o começo deste! O comportamento pecaminoso do homem muda. O comportamento perfeito de Deus é imutável! É o que vejo ao comparar o Antigo e o Novo Testamentos. (Hendrickson Rogers)

Todo este estudo está disponível num pequeno livro em PDF AQUI (clique).
E ainda aqui no Blog na seguinte sequência de capítulos:

Capítulo 3: "Eu, porém, vos digo" e o Divórcio (que é este artigo!).
Capítulo 7: "Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem". 

Se desejar um artigo com tema semelhante ao que você acabou de estudar, "Definição Bíblica do Divórcio" é uma opção!

Compartilhe com os seus o que lhe interessa!

PDF e/ou impressão:

Print Friendly and PDF
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Envie este artigo para seus seguidores!

Locais dos Estudantes de hoje:

podcasting